Postado em 10/08/2020 - Fonte: Portal Contábeis

Reforma tributária: Entenda os projetos em discussão

Nesta segunda (10), o Conbcon apresenta uma live de aquecimento com representantes da FENACON

Nas últimas semanas, o cenário político e econômico esteve voltado para as discussões em torno das propostas da reforma tributária. O Legislativo e o Executivo correm contra o tempo para tentar aprovar o mais rápido possível as mudanças no sistema tributário brasileiro.

Mas, em meio à isso, ainda há outros problemas que também exigem atenção dos poderes, como a pandemia e paralisação de diversas atividades econômicas no país, exigindo ações para contenção de danos. 

Diante disso, será que vai ser possível a aprovação da reforma tributária, um tema tão delicado e que mexe com a vida dos cidadãos como um todo, ainda neste ano? 

Nesta segunda-feira (10), às 15h, o Conbcon vai realizar uma live de aquecimento com o Sérgio Aprobato Machado Júnior, presidente da Fenacon, e Wilson Gimenez Júnior, vice-presidente administrativo da Fenacon, para discutir as propostas em torno da reforma tributária que tramitam entre Executivo e Legislativo.

“São diversos pontos que precisam ser compreendidos sobre a proposta do governo e os próximos passos do Congresso. Muito se fala sobre o aumento de imposto e criação de novos, mas é preciso entender a fundo o que está em jogo”, explica Sérgio Aprobato Machado Júnior, presidente da Fenacon.

Durante a live, os representantes da entidade também vão abordar as impressões que a proposta em andamento está causando nos vários segmentos  e esclarecer  dúvidas do público.

“O texto encaminhado pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, nos deixa a impressão que esta fase apresentada, e as outras que virão, trarão uma redução de carga tributária, o que pode não condizer com a realidade, por isso, vamos ver ponto a ponto os tributos sobre consumo apresentado em relação ao modelo atual”, complementa Wilson Gimenez Júnior, vice-presidente administrativo .

Acompanhe o bate-papo, faça sua inscrição e mande suas perguntas. 

 

Comente »