Postado em 24/05/2018 - Fonte: Contábeis - Por: LUCIA REGIANE RODRIGUES

Plano de Negócios para MEI

MEI é uma empresa com obrigações empresariais iguais a outra qualquer

Com obrigações fiscais de acordo com o seu tamanho e movimentação.

Primeiramente temos que admitir que um MEI, é uma empresa. Uma empresa com obrigações empresariais iguais a outra qualquer. Com obrigações fiscais de acordo com o seu tamanho e movimentação. Existem diversas pesquisas de grandes participantes do Mercado como Sebrae, Associações de Classe, Fenacon e IBGE demonstrando que no Brasil mais fecha do que abre empresas, sendo que cerca de 2.000 negócios fecham por dia por falta de informação e gestão.

Isso significa que se uma empresa normal precisa de planejamento, com o MEI não é diferente, como outra empresa qualquer.

Um Plano de negócio ou um modelo de negócio é um ferramenta que auxilia a iniciar bem um empreendimento. Hoje em dia as startups utilizam bastante um instrumento chamado Canvas, uma ferramenta desenvolvida pelo suiço Alex Osterwalder para facilitar o entendimento completo de um negócio, com o objetivo de descrever todos os elementos e fases que compõem um empreendimento, proporcionando a integração da organização.

Ao proporcionar uma visualização completa dos processos da organização, o Modelo de Negócio possibilita inovar, estabelecendo uma proposta de valor única para o empreendimento. O principal benefício do modelo é a sua simplicidade e rápida implementação. 

Na era da informação a inovação é a chave do sucesso. Desenhar o seu modelo de negócio possibilita ao empreendedor a enxergar possíveis inovações e estrategicamente aumentar a competitividade da sua empresa. O Modelo de Negócio é uma maneira de incrementar as atividades e funcionamento da gestão da empresa, o que leva necessariamente a melhores resultados, inclusive financeiros.

Alguns erros de principiantes podem ser evitados com essa simples ação, não correndo o risco de falta de identificação do projeto com a ideia inicia, corrigir e alinhar uma boa comunicação com o cliente ou observar técnicas de gestão.

É comum o primeiro negócio ser permeado por muito romantismo e pouca realidade prática. Isso pode gerar falta de visão ou atenção sobre a operação ou complicações do dia a dia de uma empresa. Ter os seus números na ponta do lápis e quais ações são necessárias pode funcionar como uma armadura de proteção para guiar o empreendedor, ao invés de ser guiado somente pela paixão e entusiasmo que costuma ser excessivamente otimista.

Se você não fizer, talvez aprenda bem rápido tudo isso, mas a custos financeiros e emocionais bem altos, e se já puder antever os riscos as suas chances aumentam. Num país onde empreender muitas vezes é encarado como talento ou sorte ter um Plano pode ser um diferencial ter o planejamento desde o seu DNA.

Escolher parceiros ou sócios pode ser um tiro no pé,  mas se isso já estiver  claro desde o início a clara convicção do quem agrega e de como deve ser essas parcerias as torna bem mais assertivas e produtivas.

Outro risco muito comum de quem não planeja antes de começar, é não olhar para o mercado, não entender como o seu negócio funciona. Entende  o seu produto, sabe fazer, produzir, mas não tem ideia  como o seu cliente compra ou a concorrência se comporta e  tudo isso pode ser amenizado.

E se você quer começar um negócio para crescer e não somente angariar alguns trocados ou passar o seu tempo, o Plano de negócio ou o modelo de negócio é só o ponto de partida, preprare-se ! essa aventura esta só começando, pela frente vem muito estudo, leitura, relacionamento e muitas emoções, e é bom que você esteja bem preparado!!

 

Comente »