Postado em 19/02/2019 - Fonte: JUCERJA

Jucerja reúne representantes do Cogire

JUCERJA REÚNE REPRESENTANTES DO COGIRE – COMITÊ GESTOR DE INTEGRAÇÃO DO REGISTRO EMPRESARIAL – PARA REUNIÃO DE APRESENTAÇÃO E METAS

Abertura de empresas em até duas horas e crescimento no ranking do Doing Business foram os temas em destaque.

A Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (JUCERJA) recebeu na tarde de terça-feira (12), representantes dos órgãos públicos que integram o Comitê Gestor de Integração do Registro Empresarial – COGIRE, para uma reunião de apresentação e alinhamento de metas voltadas para desburocratização do registro empresarial e desenvolvimento econômico do estado do Rio de Janeiro.

Conduzida pelo presidente da JUCERJA, Vitor Hugo Feitosa, a reunião contou com as presenças do secretário de Estado das Cidades, Juarez Fialho; César Barbiero, da secretaria Municipal de Fazenda; do presidente da Fecomércio, Antônio Florêncio; do presidente do Sescon RJ Renato Mansur, do presidente do INEA Claudio Dutra, da superintendente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Geração de Emprego e Renda do Governo do Estado Jeanine Domenech; do Tenente Coronel Ananias, do Corpo de Bombeiros, além de representantes do Sebrae-RJ, SEFAZ, Firjan, Vigilância Sanitária Estadual, Receita Federal, CRC/RJ, RCPJ, entre outras instituições.

“Conto com a parceria de todos os órgãos que participam do COGIRE para alcançarmos, antes dos 100 dias, a meta de abertura de empresas em nosso estado em até duas horas e, com isso, melhorar a posição do Brasil no Ranking Mundial – no último levantamento a JUCERJA apresentava sete dias para registro de empresas (tempo já bastante defasado). Para isso, é muito importante que os municípios estejam integrados ao REGIN, para garantir a celeridade nos processos de registros e alterações empresariais. Hoje temos municípios utilizando o sistema e já emitindo alvará em até quatro horas – o que prova ser perfeitamente possível avançarmos e criar mais facilidades para os empresários e todos aqueles que desejam empreender” explica Vitor Hugo, que além de presidir a JUCERJA, também é presidente do COGIRE. 

O secretário de Estado das Cidades, Juarez Fialho, ressaltou a importância da integração e interlocução dos Municípios, tendo como meta interiorizar ações para incentivo ao empreendedorismo e desenvolvimento econômico, visando o Estado como um todo, desburocratizando assim processos regulatórios. 

Outro ponto destacado na reunião foi o esforço para melhorar a posição do Brasil no ranking do Doing Business, que avalia aspectos favoráveis que impactem no ambiente de negócios no mundo. São avaliadas 190 economias e atualmente o Brasil ocupa a 140º colocação no item abertura de empresas, considerando os dados informados por duas cidades brasileiras: Rio de Janeiro e São Paulo. Para o ranking de 2019, o Banco Mundial já iniciou o levantamento das informações relacionadas aos diferentes aspectos da vida empresarial - abrir uma empresa, pagar tributos, construir e registrar propriedades, entre outros.

Fonte: Márcia Vilella e Letícia Reitberger
Target Assessoria de Comunicação | Assessoria de Imprensa JUCERJA

 

 

Comente »